Qual modalidade de Slackline é ideal para mim?

Slackline: 5 motivos para você começar a praticar agora!
31 de janeiro de 2016
A travessia: um filme para quem não passa pela a vida a passeio
21 de fevereiro de 2016
Veja tudo

Qual modalidade de Slackline é ideal para mim?

Imagem: Garden Rasta. Fonte: bit.ly/585.ref

O slackline é como é chamado o esporte no qual o desafio é se manter sobre uma fita estreita e flexível. Bem democrática, a modalidade não exclui ninguém. O único pré requisito é vontade de aprender.

Como surgiu?

O slackline propriamente dito surgiu na Califórnia, na década de 80, por alpinistas que se reuniam para escalar. Nos intervalos, esses escaladores brincavam de se equilibrar e fazer manobras em cima do próprio material de escalada. Era uma maneira de se divertir e também de melhorar o condicionamento para subir as montanhas.

Benefícios

Além da exigência física, coordenação motora, flexibilidade e consciência corporal, a mente é estimulada o tempo todo. Foco, concentração e determinação são parte desse esporte, assim como o desenvolvimento da paciência, auto confiança e persistência, são parte do aprendizado. Conhecimento e experiência que poderão ser aplicados em outros âmbitos da vida.

Estilo de vida

Para que o esporte possa se tornar estilo de vida de alguém, é preciso que essa pessoa se identifique. Quando isso ocorre, se inicia um processo pela busca da vitória, não da competição em si, mas de cada conquista, superação, ao ultrapassar limites. O esporte é capaz de mudar hábitos, mudar a perspectiva e ampliar a visão de mundo de quem se exercita. Ele atua também como ferramenta de socialização, possibilitando a integração entre pessoas e diferentes grupos, mas movidos por um propósito em comum.

No Slackline, existem algumas modalidades que podem variar de acordo com o perfil do praticante. Você vai perceber logo abaixo, que o highline por exemplo, se diferencia um pouco das outras por demandar domínio, perícia, vivência e gosto pela adrenalina. O waterline é uma maneira bem divertida de brincar de executar as manobras e, caso você não consiga se estabilizar, um pulo na água não vai ser nada ruim em um dia ensolarado com os amigos.

Modalidades de slackline

Highline: realizado em alturas superiores a 5 metros, geralmente no alto das montanhas ou entre prédios, exige conhecimento técnico e a utilização de equipamentos de segurança. Assim como preparo psicológico para lidar com emoções e adrenalina

Longline: embora o preparo mental e físico exigido seja menor do que o highline, ainda assim é necessário um bom condicionamento de ambos por ser praticado em fitas de 20 metros ou mais de comprimento

Trickline: praticada a mais ou menos 60cm do chão, é a modalidade em que podem ser executados saltos e manobras

Waterline: acontece com a fita sobre a água.

Yogaline: a mais recente entre elas, o desafio é executar algumas posições estáticas da yoga em cima da fita

Competição

As competições na modalidade trickline acontecem em forma de batalha, o momento no qual os atletas se confrontam. Eles têm dois minutos, aproximadamente, para executar as manobras e mostrar para os três juízes seu desempenho, que será julgado perante os seguintes quesitos:

  • Complexidade: grau de dificuldade em uma manobra única ou combos (combinação das mesmas)
  • Amplitude: altura do movimento
  • Criatividade: variação e combinação das manobras estáticas, dinâmicas, piruetas, deixando a “coreografia” mais consistente
  • Sequência: combos são avaliados, ou flow, que é maneira do atleta demonstrar sua destreza e condicionamento ao fazer a associação das manobras sem muitas pausas
  • Clareza de movimento: quesito no qual é avaliada a técnica, a limpeza dos movimentos e os auxílios de pé e mão nas manobras
  • Envolvimento com o público: quando a competição é feita ao vivo, o modo como o atleta manifesta seu carisma também conta pontos e como o público reage à sua interação

Curiosidades

Spencer Seabroke é o recordista mundial de highline (altura de 290 metros) em uma fita de 64 metros sem equipamentos de segurança.

No trickline, um dos movimentos mais difíceis de serem executados, é o mortal. O praticante salta fazendo uma pirueta para frente (frontflip) ou para trás (backflip), tendo de finalizar em pé em cima da fita.

No Brasil, contamos com federações de Slackline para regulamentar o esporte. O bom disso, é que ele é cada vez mais valorizado e pode ser mais difundido pelo Brasil a fora.

O campeonato mundial de Slackline conta com 16 atletas, sendo 8 os melhores da WSfed (federação mundial de Slackline).

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o esporte, que tal se arriscar? Caso ainda tenha alguma dúvida, deixe um comentário!

 

(Imagem: Garden Rasta. Fonte: bit.ly/585.ref)

 

2 Comentários

  1. […] a maioria dos esportes, o slackline possui várias modalidades. Não force a barra, ou melhor, o elástico, e escolha inicialmente as modalidades mais fáceis. […]

  2. […] fita flexível presa em dois pontos a partir de 60cm de altura em relação ao solo. Há diversas modalidades, mas a mais radical, sem dúvida alguma, é a highline slackline, modalidade bastante curtida pelos […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *